DEUS E OS ÍDOLOS"FUJA DA IDOLATRIA"

domingo, 2 de junho de 2013

Deus e os Ídolos
O pecado da idolatria


JUNIOR OMNI


O que é idolatria?

 A idolatria é usualmente definida como a prática de adoração a
ídolos, valores e idéias em oposição à adoração a um Deus
monoteísta. A idolatria é considerada um dos maiores pecados nas
religiões abraâmicas, de outro modo, em religiões onde esta atividade
não é considerada como pecado, o termo idolatria é sem sentido.
 Quais imagens, idéias e objetos, constituem idolatria, e quais
constituem uma adoração válida é um assunto de discussões por
autoridades e grupos religiosos. É notável o conflito sobre o uso do
termo no cristianismo, entre dois dos seus principais ramos, o
catolicismo e o protestantismo.
 Um termo originalmente de cunho religioso, a idolatria foi duramente
condenada por certas religiões cujos ritos não incluíam imagens de
ídolos. A Bíblia, a Torah e o Alcorão são particularmente taxativos
quanto à idolatria, comparando-a com alguns dos piores crimes e
pecados concebíveis. Por conta desta condenação, o termo "idolatria"
é atualmente adotado como forma pejorativa de referência a práticas
religiosas não abraâmicas. Desobedecendo as leis de Deus segundo
os seus mandamentos.


"A adoração do Bezerro de Ouro"


Obra de - Nicolas Poussin

Fonte: Wikipédia
Etimologia

A palavra idolatria herda dos radicais gregos eidolon + latreia , onde eidolon

seria melhor traduzido por "corpo", e latréia significando "adoração" - neste
sentido representaria mais uma adoração às aparências corporais do que de
imagens simplesmente.

“O Bezerro de Ouro”



História

Os povos da Antiguidade adoravam às criaturas em vez do Criador . Em
geral, o deus maior nessas crenças idolátricas era o sol. Para os
babilônicos e assírios, o deus sol era chamado Shamash, vindo a frente de
66 outros deuses, entre os tais, Tamuz (que, segundo sua mãe, Semíramis,
seria o Messias, o Filho da promessa). Semíramis era mulher de Nimrod,
bisneto de Noé e fundador e rei da Babilônia. Ela se dizia a Rainha do Céu
(ou Astarote), deusa a quem muitas mulheres judias acendiam incenso nas
ruas de Jerusalém, como denunciava o profeta Jeremias.
Para os egípcios, o deus sol se chamava Rá, mas eles tinham outros
deuses famosos, como Osíris, Adonis (equivalente a Tamuz), Ísis, Maat,
Ápis, etc., e um vasto panteão. Os Fenícios, ou filisteus da Bíblia, que
viviam em Canaã, atual Palestina, adoravam a Baal, Marduk, Moloque,
Dagom, Astarte) e muitos outros, sendo que alguns deles, como Moloque,
exigiam sacrifícios de crianças.
A idolatria não era exclusividade dos povos orientais, visto que os ingleses
no ano 1000 ainda sacrificavam o Rei Ano no Solstício do verão para que a
colheita fosse farta e os camponeses não passassem fome no último mês
do inverno. Os gregos adoravam a deuses concebidos segundo o caráter
humano, tendo um para cada situação, como Zeus, Poseidon, Hera e
muitos outros.
O mesmo acontecia com os etruscos, que deram a Roma sua arquitetura e
drenaram o pântano onde estabeleceram a cidade. Eles praticavam
augúrios, fazendo seus vaticínios no monte sagrado chamado Vaticano
através das vísceras de animais e outras ciências ocultas. Os Latinos, que
se entendiam donos de Roma, porque antes da chegada dos etruscos e
sabinos eles pastoreavam seus rebanhos nas sete colinas, endeusavam os
antepassados mortos e daí vinha a força do soldado romano, que lutava
com bravura imbatível, tanto por amor aos antepassados mortos, quanto
por medo deles. E por causa da afluência de povos das inúmeras nações
as quais Roma subjugou, o panteão romano chegou a 35.000 deuses, entre
eles, Dionísio Baco (em parte grego), o deus do vinho, em honra a quem os
jovens romanos faziam festas que ficaram conhecidas como "bacanais", e
Marte, o deus da guerra. Os primitivos "americanos" também adoravam a
um panteão de deidades, onde o sol se elevava muito acima de qualquer
outro deus. Prova é que sacrificavam milhares de pessoas nos festivais
anuais no Templo do Sol.
Em Êxodo, capítulo 20, versículo 4, Yaweh diz: "Não farás para ti imagem
de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem
embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra". Comumente os
hebreus não produziam para si "imagens de escultura" de coisa alguma,
mesmo "do que há em cima nos céus", aos quais, interpretavam como
sendo Deus, para as adorar.

Fonte: Wikipédia

Cristianismo: A Igreja primitiva

Registros das comunidades cristãs primitivas, especialmente das

catacumbas, indicam que estes representavam Jesus com imagens e
iconografias, como um Peixe, Cordeiro Pascal e um Bom Pastor, e outros
ícones representando santos e anjos.[2] Desde o século II os cristãos
preservavam relíquias de mártires[3], oravam pelos mortos e acreditavam
na intercessão dos santos, [4 ] [5 ] essas práticas eram conhecidas por alguns
antigos grupos judeus, e especula-se que o cristianismo pode ter tomado a
sua prática similar. Diversos Padres da Igreja atestam esta doutrina.[6] Por
exemplo, em 156 em Smyrna (atual Esmirna na Turquia), após a morte de
São Policarpo, seus discípulos recuperaram os ossos e acolheram-nos
como objetos sagrados.[7] Muitas catacumbas em Roma estão
conservadas imagens feitas pelos primeiros cristãos, como as catacumbas
de Santa Priscila, pintadas na primeira metade do século II, que possuem
imagens de Maria [8 ] e Jesus. Os cristãos primitivos não consideravam a
confecção de imagens como idolatria.
A partir de 726, o imperador bizantino Leão III, continuado pelo seu
sucessor Constantino V, alegau que as imagens de santos nada mais eram
do que ídolos, iniciando a iconoclastia na parte oriental da Igreja Católica,
pois desejava controlar o poder econômico dos mosteiros, que
confeccionavam imagens, proibindo sua fabricação e veneração[9], para
isso Constantino V convocou o Concílio de Hieria, que se auto-intitulou
ecuménico, embora não contasse com a participação da parte ocidental da
Igreja Católica, que não aceitou esta doutrina, tendo os papas Gregório II e
Gregório III considerado-a uma heresia e uma manipulação doutrinal por
partes dos imperadores, tendo combatido-a fortemente. Em 787, a
imperatriz bizantina Irene e o Patriarca de Constantinopla Tarásio
desejavam restaurar a confecção de ícones e se aproximar da parte
ocidental da Igreja, e para resolver a polêmica, Tarásio convoca um concílio
ecumênico, o Segundo Concílio de Niceia [10 ], que declarou legítima a
veneração de ícones, foi utilizado principalmente como prova as passagens
bíblicas de Êxodo 25:19; Números 7:89, Ezequiel 41:18, e Gênesis 31:34.
Também foram utilizados diversas observações dos Doutores da Igreja.

Fonte: Wikipédia



O PECADO DA
IDOLATRIA

...A Televisão torna-se um “ÍDOLO” quando esta, ocupa o lugar de Deus em nossos corações...



Buscai ao Senhor enquanto se pode achar...
Isaías 55:6




Eu sou o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da
casa da servidão...


Não terás outros deuses diante de mim.
Deuteronômio 5:6-7




A ETERNA PALAVRA DE DEUS

Moisés recebendo as tábuas da Lei...

Não farás para ti imagem de escultura...
Deuteronômio 5:8



...Nem figura alguma do que há em cima no céu, nem embaixo na terra, nem nas águas. Deuteronômio 5:8
Não te encurvarás diante delas, nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus,
sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem... Deuteronômio 5:9

“IDOLATRIA NA ÍNDIA”



Jainismo
“MAHAVIRA”



ÍDOLOS PAGÃOS...
Cobras






A serpente de cinco cabeças,
encontrada num templo da Índia.







...JOVENS COM LÍNGUA
DE SERPENTES...


Cada vez mais jovens querem ser
parecidos com satanás, o
príncipe dos demônios





O TEMPLO DOS RATOS

O templo de Karni Mata, a cerca de 33 Km no Sul de Bikaner em Deshnoke, no Estado do Rajastão, e é considerado um dos locais santos dos hindus na Índia. O templo de Karni Mata foi construído no século 17 e no principio do século 20 o Marajá Ganga Singh adicionou o portão de prata e mármore branco a fachada do templo, o qual dedicou a Karniji, uma mística que, segundo eles, viveu no século 15 e que eles consideram uma encarnação de Durga. Uma galeria do templo descreve sua vida. Os hindus a chamam deusa Karni Mata.
Ela era filha de um ‘Charan’ do século 16 e que se casou aos 27 anos. Depois de seu casamento ter sido dissolvido, ela tornou-se uma ‘sanyasinand’ (uma errante ascética) e teria dedicado sua vida para o serviço dos pobres. Para os hindus, este templo não é apenas o local onde habita a deusa Karni Mata, mas também os bem alimentados ratos (chamados kabas) que são grandemente reverenciados. Neste templo, ratos são adorados e alimentados com doces e leite, visto que os hindus crêem que, os corpos dos ratos são casas para as almas dos devotos de Kanri Mata que já morreram.


Como os ratos se tornaram “santos” para os hindus

Os hindus dizem que uma vez Karni Mata tentou restaurar a criança morta de um contador de história de volta a vida, mas falhou porque Yama, o deus da morte, já tinha recebido a alma do menino e reencarnando numa forma humana. Karni Mata, famosa por seu legendário temperamento, foi tão afetada pela sua falha que ela anunciou que ninguém de sua tribo cairia nas mãos de Yama novamente. Ao invés, quando eles morressem, todos eles habitariam temporariamente o corpo de um rato, antes de ser reencarnado dentro
de sua tribo novamente. Portanto, os ratos são considerados como encarnações dos contadores de história e são muito reverenciados.

Motivos de oração:

Ore para que Deus abra o entendimento destas pessoas e que seus
olhos espirituais sejam abertos para conhecerem o único Deus Vivo e
Verdadeiro: JESUS CRISTO.
A sua oração pode fazer a diferença nas regiões celestiais sobre a
Índia! Ore para que o Senhor Jesus seja entronizado sobre esta nação
e todas as potestades das trevas sejam postas por terra.
Estima-se que mais de 20 mil ratos cinza
vivam no templo e eles não se preocupam
com as milhares de pessoas que visitam o
local, pois nenhum deles pode ser ferido.
Na verdade se um rato for morto, ele deve
ser substituído por outro feito de ouro
maciço.



IDOLATRIA...

Satanás tem escravizado milhões de
pessoas ao redor do mundo, através da
MISÉRIA, POBREZA, DOENÇAS,
ENFERMIDADES, e...
CEGUEIRA ESPIRITUAL...



    



















                                           IDOLATRIA SEXUAL


NA ÍNDIA
“O Templo do sexo”
Esculturas em
posições sexuais...





TEMPLO DO “KAMA SUTRA”

Um conjunto de 25 templos com suas fachadas recobertas de esculturas eróticas representadas por Deuses, guerreiros, músicos e bailarinas é conhecido como o Kama Sutra em pedra. Fica dentro de um imenso parque com jardins exuberantes na cidade de Khajuraho no norte da Índia.






A ÍNDIA PRECISA DE
MESSIAS...
“URGENTE”


LADY GAGA

“Espalhando iniquidade e depravação”
“ Apelo sexual”
Cada vez mais, artistas e
cantores espalham o
“PECADO” e a
“IMORALIDADE” em seus
shows...


O MUSEU DE CERA
Madame Tussauds em Londres. Um museu de cera é um museu no qual existe a exposição de peças feitas de cera,
usualmente retrantando animais extintos ou celebridades. O Museu Madame Tussauds é talvez o mais famoso nome associado com os museus de cera. Em 1935, Marie Tussaud
montou sua primeira exibição permanente em Baker Street, Londres.
O MUSEU DE CERA
Panoptikum em Hamburgo. Em dezembro de 2009, inaugurou o Museu de Cera Dreamland, na cidade de Gramado - RS, sendo o primeiro museu de cera no gênero do entretenimento no Brasil, e o primeiro na América do Sul. Em agosto/2010 foi anunciado no Festival de Cinema de Gramado, a criação da Galeria Oscarito dentro do Museu de
Cera Dreamland, com estátuas de grandes nomes do cinema nacional. Existem (ou existiram) ainda museus de cera, entre outros, em: Museo de Cera (Barcelona) Museo de Cera (Madrid)
Musée Grévin (Paris) Castans Panoptikum (Berlim, dissolvido em 1922)
National Wax Museum (Dublin) Panoptikum Hamburg () Hamburgo



ESTÁTUAS DE CELEBRIDADES FAMOSAS
“Michael Jackson”
“Os Beatles”
“Robert Pattinson”
Astro da saga "Crepúsculo"
Estátuas de “Brad Pitt”
e “Angelina Jolie”
“Leonardo Di Caprio”
Estátua da cantora: “Amy Winehouse”
Estátua de “Whoopi Goldberg”
“KraftWerk”
Os pioneiros da música eletrônica



JEREMIAS
Capítulo 10:14
________
Todo o homem é embrutecido no seu conhecimento; envergonhase todo o fundidor da sua
imagem de escultura; porque sua imagem fundida é mentira, e nelas não há espírito.

DEUS CONDENA A IDOLATRIA...
FUJA DA IDOLATRIA...
...nada sabem os que conduzem em
procissão as suas IMAGENS DE
ESCULTURA, feitas de madeira, e rogam a
um deus que não pode salvar...
ISAÍAS 45:20


DEUS CONDENA AIDOLATRIA...
”Yemanjá”
Um ídolo
Um demônio
A “DEUSA” DIANA
Atos dos Apóstolos 19:23-29
Julgando concluir o seu trabalho em Éfeso, Paulo estava projetando ir a Jerusalém, passando por Macedônia e Acaia. Em sua nova viagem ele tencionava chegar até Roma e mandaria os seus auxiliares Timóteo e Erasto à Macedônia.
Nesse ínterim, houve em Éfeso um grande alvoroço "acerca do caminho", quer dizer - a respeito da religião, visto que um "homem chamado Demétrio, ourives que, de prata fazia santuários de Diana, dava muito lucro aos artífices; e ele reunindo-os com os oficiais de obras semelhantes, disse:
Senhores, sabeis que deste ofício vem a nossa riqueza, e estais vendo e ouvindo que não só em Éfeso, mas em quase toda a Ásia, este Paulo tem persuadido e desencaminhado muita gente, dizendo não serem deuses os que são feitos por mãos de homens. E não somente há perigo de que esta nossa profissão caia em descrédito, como também que o templo da grande deusa Diana seja desconsiderado e que venha mesmo a ser privada da sua grandeza
aquela a quem toda a Ásia e o mundo adora. Ouvindo isto se encheram de ira e clamavam:
Grande é a Diana dos Efésios!"

DIANA
Um ídolo pagão
Ouvindo isto se encheram de ira e clamavam:
Grande é a Diana dos Efésios!"
Atos 19:23-40
A Diana dos Efésios era uma divindade pagã adorada em toda Ásia
Menor nos tempos apostólicos. A deusa “que caiu do céu” como era
conhecida, era chamada Diana pelos romanos e Ártemis pelos gregos.
O centro do culto a essa divindade estava na cidade de Éfeso onde
ficava o imponente templo, um dos maiores edifícios da antiguidade,
considerado uma das sete maravilhas do mundo. As características desse templo eram impressionantes: levou quase dois séculos para ser construído; era sustentado por 127 colunas com vinte metros de altura cada uma. Mármores raríssimos adornavam o piso e as paredes, dando ao edifício muito requinte. O culto a Diana dos Efésios se propagou por todo território da Ásia Menor, de onde viam peregrinos de todas as partes participar das famosas orgias da festa da “deusa da volúpia”. Ao chegar no templo em Éfeso encontravam as sacerdotisas prostitutas que serviam nos cultos a essa deusa da imoralidade. Isso dá-nos uma idéia do teor dessa “adoração”. A imagem dessa deusa era um tanto grotesca; uma vez que era representada por uma mulher com vários seios no seu dorso; uma referência à fertilidade. O culto a Diana movimentava um grande comércio. Éfeso havia se tornado o local de peregrinação para os adoradores, desejosos de voltar levando talismãs e lembranças. Gerenciando esse comércio havia o famoso sindicato dos ourives que levantou grande perseguição a Paulo (At. 19:23-40). A população de Éfeso se orgulhava de ser a
guardiã do templo a Diana, que, acreditava ter caído do céu - possivelmente um meteorito (At. 19:35). Não se sabe ao certo quando começou o culto a essa deusa. Pode haver alguma ligação com a deusa Astarote (Jz. 2:13) que era adorada pelos cananeu 1000 anos a.C. O fato é que o culto a Diana se perdeu com o tempo. Do famoso templo situado em Éfeso, restam apenas ruínas. É preciso observar que não há nenhuma correlação entre a
deusa Diana e o uso do véu pelas mulheres.

ÁRTEMIS = DIANA
Ártemis (Diana) - Filha de ZEUS e de Letona (Leto), Ártemis é a irmã gêmea
de APOLO. Virgem severa e vingativa, indomável, aparece na mitologia como o oposto de AFRODITE. Castiga cruelmente todo aquele que lhe faltar o respeito, transformando-o,
por exemplo, em um cervo e ordenando a seus cães que o devorem; em contraposição, recompensa com a imortalidade seus adoradores fiéis, como no caso de Hipólito, que morreu vítima de sua castidade.

Fonte: Dicionário de Mitologia
http://sites.google.com/site/dicionariodemitologia/artemis-diana


“Os Deuses estranhos”

...Samuel, pois, falou a toda a casa de Israel,
dizendo: Se de todo o vosso coração voltais
para o Senhor, lançai do meio de vós os
deuses estranhos e as astarotes, preparai o
vosso coração para com o Senhor, e servi a
ele só; e ele vos livrará da mão dos filisteus...
Astatote / Astarte
1 Samuel 7:3-4




ÍDOLOS PAGÃOS...
Os ídolos deles são prata e ouro, obra das mãos dos homens. Têm boca, mas não falam; olhos têm, mas não vêem.
Salmo 115:4-5






A origem da trindade pagã. A trindade pagã formada por: um deus, uma deusa e seu filho podem ser vista nas mais diversas religiões como:Íris, Osíris e horus (no Egito).

Brahma, Vishnu e Shiva (na índia).

Muda-se apenas o local de adoração, mas a forma é a mesma.
“RAINHA DOS CÉUS” A Igreja Católica acredita ser a

“Virgem Maria” - “A Rainha dos céus” ...Mas certamente cumpriremos toda apalavra que saiu da nossa boca, queimando incenso à RAINHA DOS CÉUS...


Jeremias 44 : 17

QUEM É A RAINHA
DOS CÉUS?

No Novo Testamento, no tempo do Apóstolo Paulo em Éfeso, a Rainha dos Céus aparece com o nome de “Diana” – “a deusa” que caiu de júpiter:
Atos 19:35
A IDOLATRIA EM ÉFESO
“Dianolatria”
...Então o escrivão da cidade, tendo apaziguado a multidão, disse: Homens efésios, qual é o
homem que não sabe que a cidade dos efésios é a guardadora do templo da grande deusa Diana, e da imagem que desceu de Júpiter?
Atos 19 : 35
IDOLATRIA NO
BRASIL
_________________________________
O Apóstolo Paulo passou pela mesma situação do profeta Jeremias quando exortou o povo sobre o erro que estava cometendo. A rainha dos céus apenas muda de nome constantemente até os dias de hoje, assim como no Egito, em cada lugar que ela aparece recebe um novo nome. Essa crendice popular está tão enraizada no Brasil que a única diferença do tempo do Apostolo Paulo para o nosso é que a imagem saiu das margens de um rio.
EZEQUIEL – 8:1-18
______________________________________


E disse-me: Filho do homem, vês tu o
que eles estão fazendo? As grandes
abominações que a casa de Israel faz
aqui, para que me afaste do meu
santuário? Mas ainda tornarás a ver
maiores abominações.



E levou-me à porta do átrio; então olhei, e eis
que havia um buraco na parede.
E disse-me: Filho do homem, cava agora
naquela parede. E cavei na parede, e eis que
havia uma porta.
Então me disse: Entra, e vê as malignas
abominações que eles fazem aqui.
E entrei, e olhei, e eis que toda a forma de
répteis, e animais abomináveis, e de todos os
ídolos da casa de Israel, estavam pintados na
parede em todo o redor.
Osíris(Ninrode), Ísis(Semiramis) e Hórus(Tamuz).
E estavam em pé diante deles setenta homens dos anciãos da casa de Israel, e Jaazanias, filho de Safã, em pé, no meio deles, e cada um tinha na mão o seu incensário; e subia uma espessa nuvem de incenso. Então me disse: Viste, filho do homem, o que os anciãos da casa de Israel fazem nas trevas, cada um nas suas câmaras pintadas de imagens? Pois dizem: O SENHOR não nos vê; o SENHOR abandonou a terra. E disse-me: Ainda tornarás a ver maiores abominações, que estes fazem.


“VIRGEM-MARIA”

...A RAINHA DO CÉU...
Para os católicos idólatras,
esta imagem representa a
“MÃE DE DEUS”
PAGANISMO
Ao longo dos séculos, a mesma
“deusa Diana” dos efésios...Tornouse
para os católicos: A RAINHA DOS CÉUS“A VIRGEM MARIA”



ABRA OS OLHOS E PENSE BEM...
...Eu sou o SENHOR, e não há outro; fora de mim
não há Deus...
ISAÍAS 45:5



A PADROEIRA DO BRASIL UM ÍDOLO PAGÃO...
Usado por satanás, para iludir os que não
conhecem a verdade do Evangelho de
Jesus Cristo – O ÚNICO SALVADOR
IGNORÂNCIA ESPIRITUAL


...Nada sabem os que conduzem em
procissão as suas imagens de escultura,
feitas de madeira, e rogam a um deus que não pode salvar... ISAÍAS 45:20


AFRODITE E EROS MITOLOGIA 
GREGA A TORRE DE BABEL
A origem da rebelião do homem contra Deus
GÊNESIS 11:4
...Ninrode desejava reunir toda a
humanidade em torno de si e construir
uma torre que chegasse aos céus...


SEMÍRAMIS:
A mulher da nota do Real. Semíramis foi uma bela rainha mitológica que segundo as lendas gregas e lendas persas reinou sobre a Pérsias, Assíria, Armênia, Arábia, Egito e toda a Ásia, durante mais de 42 anos, foi fundadora da Babilônia e de seus jardins suspensos. Subiu ao céu transformada em pomba, após entregar a coroa ao seu filho, Tamuz.

SEMÍRAMIS
A DEUSA MITOLÓGICA

VÁRIAS VERSÕES
DA DEUSA SEMÍRAMIS





SEMÍRAMIS
“A deusa mitológica”
Semíramis segurando uma tocha


SEMÍRAMIS TAMBÉM É A ESTÁTUA DA LIBERDADE, doada pelos maçons franceses aos EUA ÍDOLO DA MAÇONARIA





SEMÍRAMIS também é o símbolo da COLUMBIA PICTURES
“As nuvens formam uma pirâmide”



LILITH:
A deusa-coruja
...e Lilite pousará ali, e achará lugar de repouso
para si. Ali fará a coruja o seu ninho, e porá os
seus ovos, e aninhará os seus filhotes, e os
recolherá debaixo da sua sombra...
Isaías 34:14-15



ÍSIS AMAMENTANDO HORUS 
SATANÁS ESTÁ DERROTADO...


Então ordenou-lhe Jesus: Vai-te, Satanás;
porque está escrito: Ao Senhor teu Deus
adorarás, e só a ele servirás.
Mateus 4:10
A morte consiste na separação entre a alma e o corpo. Ela significa a
destruição do corpo. Não da alma. Separada do corpo, a alma entra na Eternidade. E na Eternidade ela terá um destes dois lugares: Céu ou inferno. Do lado de lá desta vida só há esses dois lugares. Não há purgatório a oferecer nova esperança de purificação. Não ocorrerá a reencarnação. Purgatório e reencarnação foram imaginados por religiões de homens. Ah! Você estranhou a palavra INFERNO? Parece-lhe absurdo repeti-la hoje, na era da técnica? De tantos
inventos? Da ida do homem à lua? Parece-lhe inconveniente pronunciá-la hoje quando se fala tanto em Amor, Paz, Compreensão, Bondade... Poderá parecer-lhe absurdo e inconveniente dizer a palavra INFERNO, mas, nem por isso, ele deixará de existir.
Jesus Cristo falou muito sobre o inferno. Mais do que sobre o Céu. Aliás, se não existisse o inferno a Vinda de Jesus Cristo ao mundo seria desnecessária. Sua Morte, sem sentido. Teria vindo e morrido para que? Ele disse: "PARA QUE TODO AQUELE QUE NELE
CRÊ, NÃO PEREÇA, MAS TENHA A VIDA ETERNA" (Jo 3:16 b). Perecer?
Perecer no inferno, o tormento eterno, "o fogo que nunca se apaga" (Mc 9:45).
Quem diz que não crê no inferno faz Jesus mentiroso.
Quem diz que não crê no inferno não pode dizer-se cristão.
Eu creio no inferno porque Jesus falou sobre ele muitas vezes.
Prezado leitor, ao partir deste mundo por sua morte, para onde
irá a sua alma?
Para onde irá VOCÊ?
Para o Céu? Ou para o inferno?
Dr. Anibal Pereira – Ex Padre


Deixe seus comentários! Participe! Diga oque pensa!  

Deus abençoe a todos!


Compartilhe essa postagem!