ALIMENTOS DE ORIGEM ANIMAL

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Alimentos de origem animal

 Alimentação e osteoporose 


• Países com o maior número de consumidores de lacticínios: Finlândia, Suécia, EUA e Inglaterra. Países com o maior índice de osteoporose: Finlândia, Suécia, EUA e Inglaterra.


• A fratura do fêmur é nove vezes mais freqüente entre os negros que vivem nos EUA do que entre os negros que vivem na África do Sul.


• Na China rural, a população consome apenas metade do cálcio consumido pela população nos EUA. Entretanto, na população dos EUA, ocorrem 5 vezes mais fraturas do que na China rural.


• Os alimentos cujo consumo provocam a maior perda de cálcio, através da urina, são a proteína animal e o café. 


(John Robbins, The Food Revolution) 


Descoberta importante para a esclerose múltipla


 Cientistas canadenses comprovaram que há uma forte relação entre a esclerose múltipla e o consumo de leite. Nos países onde não existe, ou quase não existe o consumo de leite, a população não é atingida por essa doença, enquanto nos países onde existe o consumo de leite, a população é muito atingida. Na Noruega, a esclerose múltipla não é encontrada nas regiões costeiras, que vivem da pesca, mas sim nas regiões onde as fazendas produzem leite. 


Uma interessante pesquisa americana acompanhou 47.331 homens e 88.563 mulheres de 1980 a 1998. 210 homens e 184 mulheres foram afetados pelo Mal de Parkinson. Constatou-se uma correlação entre o consumo de lacticínios e a incidência da doença - mas apenas nos homens. Outros fatores entram, portanto, em jogo e outras pesquisas são necessárias para determiná-los. Entretanto, essa pesquisa mostra que um fator alimentício facilita a incidência em certos grupos da população. 


Na realidade, nos países industrializados, as proteínas do leite de vaca são, muitas vezes, as primeiras proteínas estranhas que chegam ao intestino do recém-nascido. A reação imunitária pode causar uma doença auto-imune que, mais tarde, será um dos fatores-chave no aparecimento de diabete ou de esclerose múltipla. Encontram-se anticorpos contra a caseína bovina com muito mais freqüência no sangue dos doentes afetados pela esclerose múltipla do que nos indivíduos sãos.   


É pouco provável que essa informação importante seja divulgada pela grande imprensa, em virtude da pressão da indústria do leite, cuja publicidade apresenta esse alimento como perfeito para a saúde, ao manter o público na ilusão por razões comerciais. O lucro passa na frente da saúde e da verdade!  (Santé Nouvelles, fevereiro de 2003)


O culpado é o açúcar? 


O Dr. James Anderson, professor de medicina e nutrição na Faculdade de Medicina da Universidade de Kentucky e uma autoridade muito respeitada no campo da diabete, avaliou o efeito da alimentação sobre os níveis de açúcar no sangue. Assim como outros antes dele, o Dr. Anderson conseguiu transformar rapazes esbeltos e saudáveis em portadores de diabete moderada, em menos de duas semanas, através de uma alimentação contendo 65% de gordura. Um grupo semelhante, recebendo uma alimentação com apenas 10% de gordura e meio quilo de açúcar por dia, não produziu um único diabético após 11 semanas, quando a experiência terminou. 

(Health Power, Review and Herald Publising, 2000)

Óleo de peixe não reduz o risco de enfarte 


Uma pesquisa realizada na Universidade de Harvard mostrou que os homens que mais comem peixe acabam tendo mais problemas do coração do que aqueles que raramente comem peixe. Os esquimós comem mais peixe do que qualquer um e têm índices muito elevados de derrame e enfarte.


Pasteurização 


Lamentavelmente, a pasteurização também mata bactérias benéficas como os lactobacilos acidófilos e destroem até 60% das vitaminas solúveis em gordura (como as vitaminas A e E) e até 80% das vitaminas solúveis em água (como as vitaminas B e C). A enzima fosfatase, que ajuda o organismo a absorver o cálcio, também é destruída. De acordo com alguns estudiosos, sem essa enzima, menos do que 50% do cálcio disponível no leite é absorvido pelo organismo. 

(Daily Mail, 07.12.01)

O leite de vaca não é o alimento perfeito 


O leite de vaca é perfeito para o bezerro (isto é, se você tem quatro estômagos e precisa dobrar o peso em 47 dias). Para o ser humano, porém, o leite foi relacionado às doenças coronarianas, alguns tipos de câncer, diabete e até osteoporose - aquelas mesmas doenças que, segundo os produtores de leite, podem ser prevenidas pelos laticínios! (A osteoporose é causada mais pelo excesso do consumo de proteína do que pela falta de cálcio). Recebemos a quantidade CERTA de cálcio do mundo vegetal.


Aspartame, um veneno! 


Diversas bebidas "light" são adoçadas com aspartame, que a partir de 33°C se torna metanol (álcool metílico), que é muito tóxico e se degrada em formaldeído (formol), que é mais tóxico ainda! No organismo humano, à temperatura de 37°C, o aspartame produz estragos graves, diabete e principalmente câncer do cérebro. Foi inventado pela Monsanto, no âmbito de pesquisas para a guerra química. Numerosos cientistas e médicos estão exigindo a sua interdição, mas esse neurotóxico ainda é amplamente consumido em mais de 90 países - principalmente pelos jovens que procuram emagrecer! 


Quando vamos abolir a loucura das indústrias alimentícias, que não têm nenhum respeito à saúde dos povos? 

(Santé Nouvelles, outubro 2004)

Alimentos industrializados causam deformidades ósseas 


Em suas pesquisas entre os povos nativos, o famoso dentista Weston Price mostrou que os alimentos refinados modernos deformam o maxilar inferior e produzem deformidades no esqueleto inteiro. Ele notou que os ombros largos dos homens estavam se tornando mais estreitos e que a pelve da mulher - com o espaço necessário para carregar o bebê e dar à luz - também estava se estreitando. Além disso, apareciam deformidades nos pés quando os pais mudavam de sua alimentação tradicional para alimentos refinados / industrializados. Os bebês - nascidos quando os pais ainda se alimentavam com os alimentos naturais locais - estavam com saúde perfeita. 

(What Doctors Don't Tell You, janeiro 2005) 

Efeito do açúcar 


Emanuel Cheraskin mostrou, em suas pesquisas, que a ingestão de apenas uma colher de chá de açúcar imediatamente reduz em 50% a destruição dos germes pelos glóbulos brancos. A sua capacidade normal de destruir os germes volta somente após cinco horas. Milhões de pessoas consomem, em média, duas ou três colheres de chá de acúcares de todos os tipos, a cada hora e cada dia - mantendo a sua defesa imunológica constantemente em baixa. 
(Wright JV. Nutrition & Healing 2004, vol. 11, nº2, p 5)

Evitando aditivos


 Os alimentos industrializados causam muitos problemas à saúde, principalmente devido aos aditivos (acidulantes, adoçantes, antioxidantes, antiumectantes, aromatizantes, conservantes, corantes, espessantes, estabilizantes) extremamente nocivos. 


 Para não prejudicar a nossa saúde, Robert Hatherill, o autor do famoso livro The Brain Gate, sugere a seguinte norma prática: "Leia o conteúdo na embalagem e, se um produto contiver mais do que cinco aditivos, não coma." 

(Earth Save News, outono 2003, p 8).

Fraturas 


Um estudo publicado no ano 2000 em Archives of Pediatrics & Adolescent Medicine mostrou que as adolescentes que praticam esportes sofriam três vezes mais fraturas quando bebiam muitos refrigerantes, do que as meninas da mesma idade, que bebiam principalmente água e leite. 


Cuidado com as latas de 
refrigerantes e cerveja 

Cada vez que você compra um refrigerante de lata, lave cuidadosamente a parte superior com água e sabão, antes de colocar a lata na geladeira. Isso impede que uma pessoa, ao beber diretamente da lata, se contamine com substâncias tóxicas. 


As latas são freqüentemente estocadas em locais infestados por ratos. A urina dos ratos pode conter a bactéria Leptospira, que provoca a doença leptospirose. As latas são vendidas sem qualquer limpeza e algumas pessoas morreram da doença ao beber diretamente da lata, tirada da geladeira. 


Você ingere petróleo?


 Se você come alimentos que contêm corantes artificiais, a resposta é SIM. Os corantes artificiais - encontrados nos alimentos industrializados, nos medicamentos e em alguns cremes dentais - são sintetizados de petróleo. Muitas pessoas são sensíveis a esses produtos químicos, que podem provocar grande número de problemas de comportamento, aprendizado e saúde.


"Sabores e cores artificiais são associados com problemas respiratórios alérgicos, urticária, lesões na língua e em mucosas (como na boca), problemas digestivos, dores de cabeça, bem como distúrbios comportamentais, incluindo a hiperatividade na infância".


fonte: curaeascensao.com.br




Deixe seus comentários! Participe! Diga oque pensa!  

Deus abençoe a todos!




Compartilhe essa postagem!